jump to navigation

Como conseguir ajuda, na montagem de meu negócio – Fabrica-. agosto 24, 2012

Posted by salaoempreendedor in Uncategorized.
Tags: , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Criamos este post para auxiliar a futuros e atuais empreendedores que estão buscando algum negócio para empreender principalmente no setor industrial.

Nós do Salon Emprendedor a mais de 12 anos auxiliamos empreendedores de toda America Latina, África e inclusive Europa na formatação de seus negócios, principalmente se tratando de fabricas de pequeno e médio porte. Seja na obtenção de licenças para formalização de suas atividades, desenvolvendo planos de negócio, elaborando cartilhas e manuais de boas praticas, treinando colaboradores, otimizando instalações de fabricas em funcionamento e até mesmo formatando fabricas e negócios “do zero”. Basicamente somos uma empresa que pode auxiliar micro empreendedor industriais, em qualquer etapa do seu negócio.

Se você ainda não tem seu negócio próprio, mais consegue vislumbrar negócios, tendo em vista as abundancias da sua região Seja: Terra, frutas, Verduras, Hortaliças. Saiba que podemos ajuda-lo a lapidar estas ideias. Hoje o Salon Emprendedor possui mais de 250 configurações de fabricas diferentes. Todas: estudadas, formatadas, manualizadas e garantidamente rentáveis.

Você não receberá uma receita de bolo de como montar seu negócio, tal porque cada negócio é um negócio e cada região é uma região, mais terá sim, um negócio entregue com sistema “chave em mãos” otimizado e adaptado 100% a sua realidade.
– Como funciona isso?

Uma vez escolhido que tipo de fabrica ou negócio pretende-se instalar, ou, até mesmo que tipo de matéria prima pretende-se processar, sugerimos algumas configurações de fabricas e apresentamos o preço de cada uma delas de acordo com sua capacidade. Vale mencionar que nossas propostas são bastaste flexíveis podendo ter um preço total de a partir de R$ 15.000,00
Em conjunto com a proposta pode receber também um guia para elaborar um estudo simples de viabilidade do negócio, seguindo o passo a passo você poderá organizar sua ideia, facilitando sua tomada de decisão.

Tão pronto tenha tomado a decisão de empreender, e mais do que nunca esta convencido por conta própria que existe a possibilidade de implantar o negócio em sua região, tomamos como base o menor orçamento enviado e, a partir, de um sinal de negócio um de nossos consultores visitará você em uma data previamente agendada para em conjunto contigo formatar o plano de negócio pratico de seu novo empreendimento.
Em uma semana (duração da visita) você terá certeza de que tipo de negócio estará iniciando, que recursos físicos serão necessários, que custo isso teria, que ganho poderia ter, que tipo de facilidades e dificuldades poderá encontrar, tudo isso 100% adaptado a sua realidade.
No fim desta semana de trabalho, caso opte por empreender o negócio, assinamos um contrato de fornecimento de todo equipamento, ferramentas e transferência de know-how do negócio. Então no prazo médio de 60 dias seus equipamentos estarão todos prontos e disponíveis para embarque e instalação. Logo, agendamos outra visita onde uma equipe de profissionais do Salon Emprendedor instalará e treinará você e seu pessoal na fabricação, venda, logística e administração do negócio.

Anúncios

Curso, Palestra, Oficina de Montagem de Pequena Indústria. agosto 25, 2011

Posted by salaoempreendedor in Uncategorized.
Tags: , , , , , , , , , , ,
add a comment

Prepare – se

O Salon Emprendedor (Empresa de Consultoria em montagem de Micro e Pequenas Indústrias) Fará nos próximos meses um curso aberto totalmente presencial, com apostila, tutor e muitos exemplos comentados, o curso mostra entre outros conteúdos:

*Como montar um plano de negócio rápido e aplicativo para montagem de sua micro e pequena indústria;
* Técnicas de fabricação de Polpas, Doces, Sucos, Cremes, Desidratados, Defumados, Salgadinhos Snacks e Batatas chips;
* Cases de sucesso de empresas familiares que cresceram de maneira sustentável;
* Planejamento e gestão de uma pequena fábrica;
* Posicionamento de Marca;
* Administração de canais de distribuição;

Entre em contato para saber maiores detalhes!

S A L O N E M P R E N D E D O R
Brasil–Argentina–Paraguai–Chile–Equador-Venezuela-México
Tel: 55-11-2805-1262
Fax: 55-11-2805-1262
Tel: 55-13-3029-0607
Tel: 55-13-3596-6809
e-mail: negocio@salonemprendedor.com.br
MSN: salonemprendedor.br@hotmail.com
Skype:salon.emprendedor.br

Dúvidas Quanto a Montagem De Uma Fábrica Indústria de Pequeno Porte. agosto 9, 2011

Posted by salaoempreendedor in Uncategorized.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
2 comments

Quando compro uma fábrica estou comprando uma franquia?
R: Não, nos vendemos unidades completas de fabricação com sistema chave em mãos, com todo suporte desde a formatação da idéia do negócio até o acompanhamento posterior a posta em marcha do empreendimento.

Devo pagar alguma taxa mensal (royalties, fundo de propaganda) após a instalação da fábrica?
R: Não, antes mesmo da instalação e posta em marcha do empreendimento, este já é de propriedade do investidor, ou seja: O plano de negócio, a marca, o lucro, know-how de fabricação incluindo os segredos do negócio, transmitido pelo Salon Emprendedor são de propriedade do investidor e como tal ele pode fazer o que bem entender com estes.

Tenho uma idéia de negócio mais não sei se esta opção é viável, como o Salon Emprendedor pode me ajudar?
R: Nos do Salon Emprendedor, antes mesmo da venda das máquinas e equipamentos que compõe o empreendimento, realizamos uma consultoria individual prática onde toda a idéia do negócio é validada in locuo.

Se escolher um empreendimento, porem desejar fazer algumas alterações na unidade, é possível?
R: Sim, todas nossas unidades são flexíveis, idealizadas baixo um modelo já testado e comprovadamente eficiente. Mais a opção de alterá-las conforme necessidade regional fica em aberto.

Quero investir mais tenho pouco dinheiro para fazer, qual o valor mínimo de investimento?
R: Pensando nisso, nós do Salon Empreendedor ofertamos diversas opções de unidades de fabricação com diferentes capacidades de produção. Possuímos investimentos a partir de R$ 9.000,00 contando com toda assistência técnica e consultoria de montagem e instalação do empreendimento.

Qual a forma de pagamento?
Nossa proposta visa o pagemento parcelado, de acordo com cada etapa do projeto sendo:
15% de sinal para fechamento da compra
35% No pedido dos equipamentos e inicio da consultoria
15% No embarque das máquinas e equipamentos
35% Na entrega da fábrica e termino da consultoria.

O Salon Emprendedor produz todos os equipamentos que compõe os empreendimentos?
R: Não necessariamente, alguns equipamentos produzimos sob medida para cada planta Industrial, outros são comprados diretamente de alguns parceiros tanto no mercado brasileiro como internacional.

Se apos a consultoria optar por não fazer o investimento?
R: Caso opte por não fazer o investimento o valor de sinal do contrato fica a titulo de custo de consultoria. Vale mencionar que muitas vezes o valor do sinal não cobre os custos totais de viagem e acomodação do consultor que realiza a consultoria inicial, porém temos certeza tanto da qualidade da consultoria como do investimento proposto. Além do mais, jamais fizemos uma consultoria sem concluir na venda e instalação de uma planta indústrial inclusive o valor de sinal pode ser de 15% da menor unidade comercializada.

Se após a consultoria optar por uma indústria de capacidade maior ou menor?
R: Isso é muito comum dado ao fato de que muitos investidores possui uma idéia do negócio mais ainda não possuem seus planos de negócios bem estruturados, levando em conta: matéria prima, canais de distribuição, potencialidades do regional etc.

Qual tamanho do local necessário para instalar a planta indústrial?
R: Cada unidade requer uma metragem diferente, mais vale a pena ressaltar que a busca ou otimização do local a ser instalada a unidade faz parte da pauta de consultoria de formatação de negócio.

Sucos Naturais de Frutas: Projeto e Opções Para Preparar e Fabricar junho 15, 2011

Posted by salaoempreendedor in Uncategorized.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

100 Tipos de Sucos, uma Alternativas. Para um Projeto de Fabricação (SUCOS E POLPAS).
Tipos de Sucos: Tropicais – Vitamínicos – Fitoterápicos – Mineralizantes – Cremosos – Exóticos etc.

Analise e Examine os diferentes tipos de Polpas e Sucos direcionados a vários e diferentes segmentos de mercado de consumo, a especialização do setor em questão e seu grande crescimento, fazem que surjam ótimas opções para que se possa entrar no negocio de sucos e polpas, para atender um mercado que é hoje uma linha quase vertical no quadro de negócios em franco crescimento, e seja qual for a posição na escala de negócios que se posicione, estará posicionado em um mercado comprador, com uma tendência de consumo que veio para ficar e faz anos que não para de crescer.

Veja neste blog post de Como montar sua Fábrica de Polpas de Frutas e outro Como Montar sua Mini Fabrica de Sucos. Para seu empreendimento, sua Pequena Fábrica, contatar o Dpto Comercial do Salon Emprendedor:
salonemprendedor@yahoo.com

Procure seu lugar ao sol e desfrute deste mar de sucos, cores e sabores.
Algumas Posições em Escala de Negócios p/ Polpas e Sucos de Frutas
Fabricante de Polpas – Sucos
Importador ou Exportador
Franquia e Franqueados
Concessionário ou Consignatário
Distribuição de Polpas e Sucos
Revenda Institucional de Sucos.
Casas Especializadas em Sucos
Quiosques e lojas de Polpas-Sucos.
Ponto de Venta c/Dispensador p/Sucos.

Agora veja os diferentes produtos e opções que oferece este rentável ramo e algumas das opções, para estruturar e gestar seu próprio modelo de negocio, criando sua proposta e diferencial no mercado.

Modelos e Propostas para o Negocio de Sucos/Polpas

Sucos Comercializados pelo seu Sabor: Este corresponde ao mercado de consumo que mais se conhece, o qual esta orientado para as preferências por sabor, em ofertas mais massivas e disponíveis, conforme habito de consumo-oferta, como é o caso do suco de laranja, abacaxi, pêssego, manga e outros. Uma variável é o consumo de sucos estimulados pela sua temporada de colheita e sua disponibilidade em todo o mercado, cujos sucos e frutas obtêm preferência pelo seu custo econômico.

Mix de Sucos mistura de sabores com denominação: Estes sucos correspondem a mistura ou combinação de sucos com uma denominação por origem, é um mix, feito por sua procedência, atendem um paladar ou sensibilidade de gosto por uma região, seja esta por identidade, por atração ao tipo de sabor. As frutas de climas tropicais possuem uma certa característica de sabor marcante, que não se encontra nas frutas com clima mais temperado e vice e versa, outras denominações seguem o mesmo padrão de sabores característicos com sua própria personalidade.
Exemplo:
Sucos-Tropicais/ Sucos-Temperados/ Sucos-Exóticos/ Sucos-Silvestres/ Regionais. Estas são algumas das denominações que são usadas nas casas de sucos ou por fabricantes que já direcionariam seus produtos ao segmento de mercado.

Sucos polposos e cremosos: São sucos compostos pela presença de uma alta polposidade, tem uma maior concentração de sólidos solúveis em sua polpa, que os torna mais polposos, cremosos e densos. Uma combinação de estes sucos, são uma preferência de quem deseja substituir um café da manhã ou lanche, já que suas características de textura nutricional, promovem um bem estar de saciedade naquele que o consome, especial para fazer dietas de alimentos sólidos
Exemplo de frutas polposas e aplicáveis: Banana- Abacate – Manga – Goiaba – Morango – Maça – Pêra- Caqui.
Sucos Combinado com Nominação: Este segmento de sucos, corresponde as combinacões más popularizadas pelo seu consumo e aceitação, as quais ja se ganharam um nome ou uma nominação. As casas de sucos, especializadas em variedades, sabem que estas combinações deve fazer parte do menu da casa atendendo uma demanda diária. Citemos alguns exemplos:
Laranja /Acerola
Abacaxi/hortelã
Cenoura /Laranja
Pêra/Maça.
Banana/Abacate.
Goiaba/Mamão.

Sucos/Polpas de Complexos Vitamínicos: São Sucos e Polpas que em sua preparação, o una combinação dos mesmos estão orientadas para atender uma demanda e uma tendência baseada no consumo de vitaminas naturais, cujos principio ativo são encontrados nas próprias frutas.

O consumidor esta mais interessado na composição do suco e polpa mais que pelo próprio sabor, sua escolha será orientada pelas frutas presentes e na combinação, que elas, correspondem efetivamente as tabelas vitamínicas e nutricionais cujos conteúdos e índices de vitaminas, sejam os da combinação selecionada, é dizer, frutas com alto índice de vitamina designada.

Mais por experiência, é fundamental que o mix, o a combinação dos sucos sejam também saborosos. È dizer se deve unir ao útil e ao agradável, são palavras de um bom fabricante com êxito no negocio de sucos e polpas
No post: Sucos Vitamínicos Fórmula e Preparação de Sucos. listamos as Vitaminas e algumas das frutas correspondentes, que formariam parte da proposta, que permitirá assim, configurar suas adequadas combinações dos chamados Sucos Vitamínicos.

Plano de Negocio Aplicativo, Guia Prático p/ Plano de Negocio pequenas fábricas. ( PARTE II ) maio 25, 2011

Posted by salaoempreendedor in Uncategorized.
Tags: , , , , , , , , , , ,
add a comment

Nos acompanhe, Vamos fazer juntos o seu plano de negócio prático, Passo a Passo!

Passo 1- Montagem e seleção de fornecedores
Vamos Iniciar sua agenda com a visita ao mercado de fornecedores de matérias primas, atacadistas e importadores. Sugerimos que os visite para ter percepções claras sobre cada um deles.
Dica: Elabore Fichas e Planilha, Crie uma planilha de avaliação, contendo pontos como: variedade, qualidade de produto, especialidade, preços, sazonalidades etc. É importante ter em mente que uma fabrica sem matéria prima é um carro sem gasolina no meio do nada. Antes de sair de casa, mentalize a importância de ter bons fornecedores, trate-os igual ou melhor do que a um cliente, lembre que depende da matéria prima a qualidade do produto.

Passo 2- Visitar o seu mercado (sua nova praia)
Vá até os locais onde o produto que deseja produzir é vendido. Veja os produtos iguais ao seu, similares, substitutos, ou seja: produtos que não são igual ao seu, mais que podem concorrer com ele indiretamente exemplo: (Suco X Refrigerante), (Bala X Goma de Mascar), (Amendoim Torrado X Soja torrada) (Bata chips x Salgadinho). Faça uma comparação entre seu produto e o da concorrência, visitando atacadistas, varejista, ponto de venda tradicional bem como os pontos de vendas alternativos. Se possível visite os concorrentes, tente saber que produtos fabricam e quem são seus fornecedores no mercado.

Passo 3- Produtos Concorrência e Mercado Potencial
Retornando a sua casa ou seu escritório organize a informação, veja os produtos e experimente os produtos que imaginamos tenha comprado em sua jornada em campo veja detalhadamente a embalagem, as cores, lembre em que posição os encontro una gôndola, avalie se o preço cobrado foi proporcional a qualidade, tente calcular o custo de fabricação e margem de lucro aproximado, anote detalhes de sabor, cor e aroma, veja e compare o que o líder de mercado tem que os outros não tem. Use seu olfato empresarial e pense como você poderia ser melhor, se posicionando melhor, sugerimos que compartilhe sua experiência e colha percepções junto a amigos e familiares.

Passo 4- Custos Fixos e Operacionais de Implantação.
Agora vamos seguir para o próximo passo, É preciso saber quanto custaria por mês a manutenção do nosso negocio, produzindo uma quantidade mínima por mês, vamos fazer uma estimativa de custos fixos ou seja: luz, água, telefone, aluguel, mão de obra, transporte, alimentação, material de escritório, limpeza etc. Uma boa dica é comparar com o que gasta em sua casa, multiplique pelo dobro.Não adianta querer certeza, nesta faze não espere ter valores exatos pois só terá certeza dos valores quando de fato estiver fazendo, não planejando.
É muito importante que em toda a visão de montagem do negocio tenha um lema em sua cabeça: “aprender tudo ou quase tudo, com muito pouco ou nada” porque se esperar ter tudo na mão…ééé amigo acho que nunca sairá do papel.
A típica expressão “eu começo quanto tenha as condições idéias para fazer” e um comum engano a famosa busca pelo ideal geralmente nunca ocorre. Saiba que isso e um pretexto muito utilizado para prorrogar decisões ou para “realizar alguma coisa”.

Passo 5 – Formação de custo operacional de produção e investimento
Hora de avaliar os números e ver nossa posição de viabilidade do empreendimento,façamos os cálculos para saber quanto nos custaria aproximadamente fabricar os produtos da pauta de operações, ver e somar as matérias primas, os insumos com sua embalagem etc. Tudo será aproximado depois vamos ter tempo para afiar os números, não se amarre sem avançar no plano. Saber estimar quanto nos custaria produzir por dia? por semana? por mês? tendo em vista à matéria prima e mão de obra mínima, gastos fixos do mês, transporte de compra e venda, não esqueça de acrecentar 4 a 6% para fundo de marketing. Agora que já tem tudo isso na mão, Já decidiu se quer montar seu negocio? Pense nisso 1 minuto…

Bom se já esta recuperado da decisão, já temos uma idéia de quanto nos custaria produzir, já temos o custo estimativo do produto, sabemos qual será o mais vantajoso na primeira etapa e na segunda etapa, sabemos que capital será necessário para produzir diariamente, mensalmente etc. Sabemos também que preço terá nosso produto comparado com os concorrentes, que preço e produtos seriam mais vantajosos.

Passo 6 – Decisão e busca de recursos
Agora que já sabe qual o capital operacional necessário para o inicio do nosso negocio, cabe definir se podemos ou não fazer, se é possível ou não realizá-lo, e se você se vê como empresário dentro desse segmento? Se a resposta é sim, então vamos viabilizar de que maneira? Podemos fazer de forma industrial ou iniciamos de forma mais caseira e artesanal? Temos recursos suficientes ou devemos buscar um sócio ou um financiamento.
Vale mencionar que não chegamos até está etapa só para satisfazer uma curiosidade ou guardar as informações no computador ou gaveta.
Se chegamos nesse ponto é hora de fazer acontecer!

Programa Marketing de Relacionamento
Passo 7- Hora De pensar no marketing,
É hora de vender nossa idéia de negócio discursar sobre seu produto por todos os canais que conseguir, mais isso é assunto para um próximo post.
Mais antes disso daremos uma pausa.

Se gostou de nosso post deixe seu comentário, se decidiu realizar, entre em contato conosco de repente podemos te auxiliar.

S A L O N E M P R E N D E D O R
Brasil – Argentina – Paraguai – Chile – Equador – Venezuela
Sede: São Paulo-Brasil
Tel:55-11-2805-1262
Fax:55-11-2805-1262
Tel. 55-13-3029-0607
Tel: 55-13-3596-6809
e-mail: salonemprendedor.br@gmail.com
MSN: salonemprendedor@hotmail.com
Skype:salon.emprendedor.br

Plano de Negocio Aplicativo, Guia Prático p/ Plano de Negocio pequenas fábricas. ( PARTE I ) maio 25, 2011

Posted by salaoempreendedor in Uncategorized.
Tags: , , , , , , , , , ,
add a comment

Esta metodologia de montagem pratica do Plano de Negócio, é aplicado no nosso programa de formação empresarial para empreendedores que adquirem fábricas por meio do Salon Empreendedor. Aqui resumimos sua forma interativa como se usa e como e aplicado no plano, nas tarefas diárias de montagem, de uma pequena fabrica, mais também pode ser aplicável a qualquer segmento.

O Plano de negocio de forma simplificada, da proposta de negocio transmitida de maneira escrita sobre O Plano de Negocio. Descreve o que se pretende fazer e como será planejado o funcionamento do negócio, de como a idéia vai ser tornar real e viável, demonstra que é um ótimo negocio, com uma boa demonstração da rentabilidade e do excelente retorno do capital investido. Evidentemente que isso agrada muito a bancos, instituições financeiras, ONGs, Secretarias Governamentais etc, enfim órgãos que geralmente financiam projetos.
Porque essa é a forma com que se demonstra coerência, lógica quanto a um negocio, portanto você deve convir que deve ser muito convincente, pelo menos no papel, a idéia e que o plano de negocio seja convincente para quem o lê.

Bom…! mais não é esse o formato do Plano de Negócio do qual falaremos a seguir, queremos falar de um plano de negócio que será só para nosso próprio uso de forma mais simples e pratica, o anterior tem um formato mais técnico na organização de seus conteúdos, lembre-se que é para atender o objetivo vital de ser visto e lido por terceiros que geralmente o analisam nos seus mínimos detalhes de formatação, arranjo, enquadramento etc com fim de geralmente liberar ou não uma verba ou financiamento.

Não vamos esperar fazer todo o plano de negocio, para descobrir se o negocio é ou não viável. Vamos deixar isso para os estudantes que precisam se exercitar a fim de alcançar um formato de organização de pensamento básico, sobre conceito de negócios, porque neste caso o objetivo é outro, aí não importa os resultados do estudo se não o processo de realização e exercício da metodologia Aplicada.
Agora sem mais delongas vamos por em pratica, o nosso plano de negócio, se já configuramos bem a idéia de negócio anteriormente (veja post a respeito), idealizamos a viabilidade do negócio por meio do método mais antigo e mais praticado pelos empresário é dizer 2+2, ou seja a lógica básica da matemática dos negócios.

Vamos ao ponto, vamos imaginar que já tem a idéia e sua intuição te diz que é um negócio viável, o que fica e a duvida de como montar o plano de negocio, para que seja eficaz, direcione a potencialidade do eventual negocio.
O que realmente faz diferença para que um plano de negócio seja bem sucedido na pratica não é como se faz ou a formatação que essa pessoa escolha se não quem vai fazer pois é o autor que determinará se o negócio será ou não exitoso.

Nos vamos auxiliar-lo no processo de elaboração do seu plano de negócio aplicativo em nosso próximo post com o mesmo nome.

S A L O N E M P R E N D E D O R
Brasil – Argentina – Paraguai – Chile – Equador – Venezuela
Sede: São Paulo-Brasil
Tel:55-11-2805-1262
Fax:55-11-2805-1262
Tel. 55-13-3029-0607
Tel: 55-13-3596-6809
e-mail: salonemprendedor.br@gmail.com
MSN: salonemprendedor@hotmail.com
Skype:salon.emprendedor.br

Como Fabricar Queijos e a Opção de Montar sua “Fabrica Queijeira” maio 2, 2011

Posted by salaoempreendedor in Uncategorized.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
1 comment so far

 

Processo para Fabricação de Queijos

A pesar de milenar, a fabricação de queijo vem se modificando, se adaptando aos processos industriais de grande porte. Porém vocacionamente entendemos que a atividade artesanal ainda tem seu espaço, pois apenas através dela é possível acompanhar de perto cada passo da produção, imprimindo uma personalidade a cada tipo de queijo, esse diferencial competitivo abre seu espaço dentro do mercado, paralelo a necessidade dos consumidores em buscarem novas experiências de consumo.
Quem sabe não seja a oportunidade de você pensar neste negocio e se for este o caso lhe daremos algumas ferramentas e informações que possa lhe ajudar a decifrar este apaixonante negocio agro – alimentar.

PROCESO e FABRICAÇÃO DE QUEIJOS (abordagem genérica)

Recepção da Matéria prima.

Recepção: Tarefa na qual o leite é higienizado com o fim de eliminar suas impurezas provenientes do tambo, esta operação se realiza com um tanque em aço inox. De recepção equipado com coadores super finos.

Homogeneização do leite, pode ser feita a homogenização se a intenção e que se tenha parâmetros específicos de gordura para isso se utilizam desnatadores que por ação de centrifuga separam o gordura láctea. No caso da não realização deste tratamento de homeginação, o queijo se fabrica com leite integral.

Armazenamento: Posteriormente, se o leite não for submetido ao processo de fabricação de queijo no ato, deve-se esfriá-lo a 3-4° ,  pois esta é a temperatura ideal tanto para conservação quanto para  transporte.

Pasteurização: Tratamentos térmicos do leite: Antes de iniciar a fabricação de queijo, seja com leite recém ordenhado, refrigerado ou armazenado o leite deve ser submetido a um processo térmico a 72/80° durante 20/40 segundos, esse processo se chama pasteurização, realizado com equipamentos de pasteurização com controle de temperatura, seu objetivo é eliminar micróbios patogenos do leite. Quando esse processo não é aplicado dizemos que o queijo foi fabricado com leite Crú.

O Queijo fabricado com leite cru, é muito saboroso, e pode ser consumido sem nenhum problema, respeitando sempre sua maturação mínima de mais de 60 dias a uma temperatura de 5°, salvo se o leite procede de tambos higienizados e com boas praticas de produção.

Tanqueado: Preenchimento do Tanque e incorporação de fermentos.
Uma vez que o leite foi tratado termicamente, o cru, deve ser colocado em um tanque ou cuba para que possa ser submetido a processo de esquentamento a temperatura de 25-30° onde serão incorporadas o cultivo de bactérias lácteas e fermentadas, mohos cuja missão é fazer crescer, dar aromas e sabores que serão desenvolvidos em um próximo processo (maturação).

Coagulação do Leite: Na sequência, se inclui o coalho em porções indicadas pelo fabricante e dependendo do tipo de queijo a ser fabricado. Neste momento é quando de fato o leite passa a transformar-se em queijo, tendo em vista que a caseína (importante proteína do leite) é coagulada a uns 30/32°, as formulas para a fabricação conforme o queijo vão entre 30/35° Outra técnica de coagulação é mediante a acidificação do leite, nesta se deixa o leite em temperatura ambiente e sua acidez vai subindo até que passa adquirir um aspecto de coagulado ou de “leite coalhado” este sistema é utilizado na fabricação de vários tipos de queijos.

Corte da massa coalhada:
Quando a coagulação estiver terminada a massa ou pasta coalhada deve ser cortada mediante facas ou liras, o objeto de cortar a massa é conseguir com grãos/quadrados de maior ou menor tamanho, dependendo do soro que se deseja reter, normalmente um queijo mais úmido (queijos frescos) estão formados por grãos maiores, É nessa fase que se extrai o soro que sobra (soro e a parte liquida do leite que não foi aproveitada na fabricação do queijo) cujo qual dentre outras aplicações se usa para fabricar ricota.

Esquentamento da Coalhada:
A massa ou pasta coalhada, una vez que tenha sido cortada
deve-se levada a seu esquentamento entre 30/40°, enquanto é agitada para que os grãos permaneçam separados e não continuem a se unir. Quanto mais quente ficarem os quadrinhos/grãos de massa, mais seco será o resultado devido ao maior desprendimento de soro. Em função da temperatura que ha sido submetida a massa ou pasta, denominamos: pasta/massa macia, pasta/massa semi-cozida,

A Prensagem do Queijo.

Finalizado o esquentamento, se procede ao preenchimento dos moldes que darão forma e tamanho ao queijo. Os moldes podem ser submetidos a uma prensa. Esta Pressão produz uma eliminação de soro e permite com que o queijo adote formas mais acentuadas. Assim falamos de queijos de pasta/massa prensada e de queijos de massa/pasta não prensado.

Selagem do Queijo

Uma vez que o queijo foi prensado, passamos para a fase de selagem, esta pode ser feita a seco, aplicando diretamente sobre a massa ou por imersão em água com sal ou salmoura.

Maturado. A Maturação do queijo

A maturação é a última fase da fabricação, esta pode durar desde algumas horas, até vários meses, variando conforme o tipo de queijo que se deseja obter. Neste processo de maturação se desenvolvem uma grande quantidade de aromas e sabores. A Maturação se leva a cabo em zonas especialmente condicionadas para isso, onde a temperatura e a umidade são adequadas para cada tipo de queijo, o que implica adaptar instalações, com clima controlado, mesmo que  existe algumas regiões que possuem condições naturais de temperatura e umidade, o que dão uma origem especial a seus queijos.

S A L O N   E M P R E N D E D O R 
Brasil – Argentina – Paraguai – Chile – Equador – Venezuela
Sede: São Paulo-Brasil
Tel:55-11-2805-1262
Fax:55-11-2805-1262
Tel. 55-13-3029-0607
Tel: 55-13-3596-6809
e-mail: salonemprendedor.br@gmail.com
MSN: salonemprendedor@hotmail.com
Skype:salon.emprendedor.br