jump to navigation

COMO EMPREENDER, O SONHO DO NEGÓCIO PRÓPRIO. maio 19, 2011

Posted by salaoempreendedor in Uncategorized.
Tags: , , , , , , , , , , , ,
add a comment

“EMPREENDER O SONHO CRIATIVO E PROATIVO”

Empreender o sonho, é transformar este sonho em realidade, esta capacidade é o melhor aliado na hora de construir e montar a idéia de seu negócio ou projeto. Para ajudar e inspirar esta capacidade seja nosso convidado para ver a lista de opções para vocês podem empreender seus negócios próprios, veja neste blog e solicite um orçamento.
A capacidade de sonhar, é um ato de ação inerente ao pensamento humano e essencial para empreender, é uma ação criadora e construtiva surgida do próprio desafio pelo homem frente ao meio, este confronto já vem junto com nossa origem, junto com a necessidade de sobreviver neste entorno, o qual vem adaptando a nossas necessidades, prioridades, desejos e ideais.

O sonho empreendedor é um sonho mental, cerebral e criador. Que sente o coração e o corpo, acorda com brios de emoção para a expectativa de ação para realizar e esperar é captada pelo impulso de ação proativa, lista e aposta para edificar a obra idealizada e sonhada.

O sonho do ato intuitivo, humano e criador, é o desejo motivador para a construção e o estimulo mobilizados para: Ação de fazer! É sonhando e objetivando em pro de suas realizações e sua execução proativa por enquanto, se orienta com a ação de trabalhar passo a passo o desejo, é motivado pelo próprio sonho criado concebido e planificado.

O sonho empreendedor é a incubação das idéias criativas e geradoras, capazes de construir uma ação construtiva de “fazer”, e a transformação realizadora. São as próprias idéias ganhando vida criadora, e são estas, as que estão inovam este novo processo global, baseada na cultura empreendedora, com o aporte e o desenvolvimento de serem com idéias e sonhos saídos de suas mentes e convertidos em realidade para seu beneficiamento próprio e a da sociedade. Um junto e equitativo truque para o desenvolvimento.

Empreender, é fazer seu sonho realidade! Este deveria ser mais que apenas um slogan!
Deveria ser uma “declaração jurada de direito do cidadão para com seu projeto de vida”.
Deveria ser um trato assinado por anos de vigência de seu documento ou célula de identidade e valida pelo período de renovação do documento, timbrado e certificado junto ao slogan, “meus sonhos serão realidades, declaração jurada com assinatura e selo”.
A missão pessoal e a tarefa essencial de um empreendedor é poder, cultivar, ou o de adquirir a atitude com a decisão e o compromisso, para ir em busca e transformar suas idéias, seus sonhos, em projetos com realidades exitosas, mesmo que para isso seja necessário algumas derrotas, porque em essência isto e assim, devemos admitir uma vez para sempre que são elas, necessárias algumas derrotas, porque em essência isso é assim, devemos admitir uma vez que sempre, que são elas, necessárias para construir o êxito contundente….

As derrotas e tropeços, sem duvida virão, elas são parte do processo, é como ficarmos doentes um dia como parte do ciclo de viver, ao cair no chão e parte do processo para aprender a caminhar, por tanto, é claro que devemos aceitar, que teremos algumas derrotas, sejam estas o inicio, ou no apoio do seu projeto, mais isso, não deve isentar-lo do cumprir com seu dever para com seus ideais e sonhos para realizá-los. Isso e vital e necessário em pro da coerência para com seu próprio ser, com todo o direito e plenitude e deve viver sem angustia de insatisfação para sonhos não realizados.

Empreender é sonhar e sonhar idéias criativas é empreender,está é uma de estas ações empreendedoras de resultado.

São 70 “ACERes” “Fazeres”

01 Capacidade de Sonhar Criativa e Proativamente (em resumes)

Empreender é sonhar e sonhar proativamente, “é transformar os sonhos em realidade” É o sonho factível, real e focalizada, é o pensamento ativo e planificado. É a própria idéia, pensada, criada, concebida e estruturada para ser realizada. É o poder do desejo projetado e dirigido para o ato criador, com a objetividade interação de iniciar as ações para empreender o sonho criador já imaginado.

Comunicar o sonho e comprometer-se com é. É permitir a participação de terceiros, necessários para a montagem de seus equipamentos e a barra. É acreditar no “poder da suas próprias idéias”. É construir na mente o empreendimento e seu projeto para simular mentalmente a montagem passo a passo, é a construção do sonho por etapa para viabilizá-lo a suas expectativas e compartilhar com seu entorno. Lembre-se que não existe projeto se não tem o suporte de seu entorno, nem projeto que saía pedalando sozinho.

Otras Materias e Artígos sobre o Tema

A Preparação atlética e técnicas do empreendedor dos sonhos.
O Poder gerador do sonho criadores da realidades.
A Realização de sonho e a adversidade um motor impulsor
Divulgação do sonho e o compromisso de assumir em publico
Guia para a montagem do sonho com técnicas interativas.

( Deixe seu recado, aporte a esta temática, divulgue sua opinião )

S A L O N E M P R E N D E D O R
Brasil – Argentina – Paraguai – Chile – Equador – Venezuela
Sede: São Paulo-Brasil
Tel:55-11-2805-1262
Fax:55-11-2805-1262
Tel. 55-13-3029-0607
Tel: 55-13-3596-6809
e-mail: salonemprendedor.br@gmail.com
MSN: salonemprendedor@hotmail.com
Skype:salon.emprendedor.br

Anúncios

Como Fabricar Queijos e a Opção de Montar sua “Fabrica Queijeira” maio 2, 2011

Posted by salaoempreendedor in Uncategorized.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
1 comment so far

 

Processo para Fabricação de Queijos

A pesar de milenar, a fabricação de queijo vem se modificando, se adaptando aos processos industriais de grande porte. Porém vocacionamente entendemos que a atividade artesanal ainda tem seu espaço, pois apenas através dela é possível acompanhar de perto cada passo da produção, imprimindo uma personalidade a cada tipo de queijo, esse diferencial competitivo abre seu espaço dentro do mercado, paralelo a necessidade dos consumidores em buscarem novas experiências de consumo.
Quem sabe não seja a oportunidade de você pensar neste negocio e se for este o caso lhe daremos algumas ferramentas e informações que possa lhe ajudar a decifrar este apaixonante negocio agro – alimentar.

PROCESO e FABRICAÇÃO DE QUEIJOS (abordagem genérica)

Recepção da Matéria prima.

Recepção: Tarefa na qual o leite é higienizado com o fim de eliminar suas impurezas provenientes do tambo, esta operação se realiza com um tanque em aço inox. De recepção equipado com coadores super finos.

Homogeneização do leite, pode ser feita a homogenização se a intenção e que se tenha parâmetros específicos de gordura para isso se utilizam desnatadores que por ação de centrifuga separam o gordura láctea. No caso da não realização deste tratamento de homeginação, o queijo se fabrica com leite integral.

Armazenamento: Posteriormente, se o leite não for submetido ao processo de fabricação de queijo no ato, deve-se esfriá-lo a 3-4° ,  pois esta é a temperatura ideal tanto para conservação quanto para  transporte.

Pasteurização: Tratamentos térmicos do leite: Antes de iniciar a fabricação de queijo, seja com leite recém ordenhado, refrigerado ou armazenado o leite deve ser submetido a um processo térmico a 72/80° durante 20/40 segundos, esse processo se chama pasteurização, realizado com equipamentos de pasteurização com controle de temperatura, seu objetivo é eliminar micróbios patogenos do leite. Quando esse processo não é aplicado dizemos que o queijo foi fabricado com leite Crú.

O Queijo fabricado com leite cru, é muito saboroso, e pode ser consumido sem nenhum problema, respeitando sempre sua maturação mínima de mais de 60 dias a uma temperatura de 5°, salvo se o leite procede de tambos higienizados e com boas praticas de produção.

Tanqueado: Preenchimento do Tanque e incorporação de fermentos.
Uma vez que o leite foi tratado termicamente, o cru, deve ser colocado em um tanque ou cuba para que possa ser submetido a processo de esquentamento a temperatura de 25-30° onde serão incorporadas o cultivo de bactérias lácteas e fermentadas, mohos cuja missão é fazer crescer, dar aromas e sabores que serão desenvolvidos em um próximo processo (maturação).

Coagulação do Leite: Na sequência, se inclui o coalho em porções indicadas pelo fabricante e dependendo do tipo de queijo a ser fabricado. Neste momento é quando de fato o leite passa a transformar-se em queijo, tendo em vista que a caseína (importante proteína do leite) é coagulada a uns 30/32°, as formulas para a fabricação conforme o queijo vão entre 30/35° Outra técnica de coagulação é mediante a acidificação do leite, nesta se deixa o leite em temperatura ambiente e sua acidez vai subindo até que passa adquirir um aspecto de coagulado ou de “leite coalhado” este sistema é utilizado na fabricação de vários tipos de queijos.

Corte da massa coalhada:
Quando a coagulação estiver terminada a massa ou pasta coalhada deve ser cortada mediante facas ou liras, o objeto de cortar a massa é conseguir com grãos/quadrados de maior ou menor tamanho, dependendo do soro que se deseja reter, normalmente um queijo mais úmido (queijos frescos) estão formados por grãos maiores, É nessa fase que se extrai o soro que sobra (soro e a parte liquida do leite que não foi aproveitada na fabricação do queijo) cujo qual dentre outras aplicações se usa para fabricar ricota.

Esquentamento da Coalhada:
A massa ou pasta coalhada, una vez que tenha sido cortada
deve-se levada a seu esquentamento entre 30/40°, enquanto é agitada para que os grãos permaneçam separados e não continuem a se unir. Quanto mais quente ficarem os quadrinhos/grãos de massa, mais seco será o resultado devido ao maior desprendimento de soro. Em função da temperatura que ha sido submetida a massa ou pasta, denominamos: pasta/massa macia, pasta/massa semi-cozida,

A Prensagem do Queijo.

Finalizado o esquentamento, se procede ao preenchimento dos moldes que darão forma e tamanho ao queijo. Os moldes podem ser submetidos a uma prensa. Esta Pressão produz uma eliminação de soro e permite com que o queijo adote formas mais acentuadas. Assim falamos de queijos de pasta/massa prensada e de queijos de massa/pasta não prensado.

Selagem do Queijo

Uma vez que o queijo foi prensado, passamos para a fase de selagem, esta pode ser feita a seco, aplicando diretamente sobre a massa ou por imersão em água com sal ou salmoura.

Maturado. A Maturação do queijo

A maturação é a última fase da fabricação, esta pode durar desde algumas horas, até vários meses, variando conforme o tipo de queijo que se deseja obter. Neste processo de maturação se desenvolvem uma grande quantidade de aromas e sabores. A Maturação se leva a cabo em zonas especialmente condicionadas para isso, onde a temperatura e a umidade são adequadas para cada tipo de queijo, o que implica adaptar instalações, com clima controlado, mesmo que  existe algumas regiões que possuem condições naturais de temperatura e umidade, o que dão uma origem especial a seus queijos.

S A L O N   E M P R E N D E D O R 
Brasil – Argentina – Paraguai – Chile – Equador – Venezuela
Sede: São Paulo-Brasil
Tel:55-11-2805-1262
Fax:55-11-2805-1262
Tel. 55-13-3029-0607
Tel: 55-13-3596-6809
e-mail: salonemprendedor.br@gmail.com
MSN: salonemprendedor@hotmail.com
Skype:salon.emprendedor.br

Lista de Fabricas Disponíveis (parte II) abril 27, 2011

Posted by salaoempreendedor in Uncategorized.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

PEQUENAS FABRICAS DE CEREAIS E OLEAGINOSAS.
1. FCA.DE MOENDA E FARINHAS DIVERSAS
2. FCA DE CEREAIS EXTRUSADOS E FLOQUEADOS
3. FCA.DE PRODUTOS BALANCEADOS PELETIZADOS
4. FCA DE CEREAIS EM CONSERVA
5. FCA DE FRITOS E TOSTADOS, AMENDOIM, SOJA
6. FCA DE LEITE E DERIVADOS DE SOJA
7. FCA DE CERVEJA CASEIRA ARTEZANAL
8. FCA DE AZEITE DE SÉSAMO, TARTAGO E OUTROS
9. FCA DE MACARRÃO, NHOQUIS E MASSAS EM GERAL
10. FCA DE PANIFICADOS E MINI PADARIAS

PEQUENAS FABRICAS DE PRODUTOS LACTEOS.
1. FCA. DE QUEIJOS – VARIADOS TIPOS
2. FCA. DE IOGURT E DERIVADOS
3. FCA. DE REQUEIJÃO SABORIZADO
4. FCA. DE MANTEIGA TEMPERADA
5. FCA.DE DOCE DE LEITE C/FRUTAS
6. FCA.DE BALAS ARTEZANAIS
7. FCA DE SORVETES E CREMES
8. FCA.DE PASTEURIZAR E ENVASAR LEITE
9. FCA. DE LEITE CONDENSADO

PEQUENAS INDÚSTRIAS DE CÁRNICOS
1. FCA. O MINI ABATEDEURO E BENIFICIAMENTO
2. FCA.DE EMBUTIDOS
3. FCA.DE CARNES MATURADAS E MARINADAS
4. FCA.DE CONSERVAS DE CARNES E PESCADOS
5. FCA.DE CARNES DEFUMADAS VARIADAS
6. FCA.DE CARNES SECAS E CHARQUEADAS
7. FCA DE PATES E HAMBURGERES, OUTROS VARIOS
8. FCA DE SALGADINHOS DE CARNES
PEQUENAS INDÚSTRIAS DOS COMPLEXOS PRODUTIVOS
A) COMPLEXO CANA DE AÇÚCAR
1. FCA. DE MELAÇO DE CANA
2. FCA. AGUARDENTE DESTILADA ARTESANALMENTE
3. FCA. MICRO DESTILARÍA DE ALCOOL COMBUSTIVEL
4. FCA. DE RAPADURA
5. FCA AZUCAR MASCAVO, INTEGRAL E ORGANICA
6. FCA. MAQ. DE SUC O CALDO DE CANA DE AÇÚCAR
B) FABRICAS DO COMPLEXO DA MANDIOCA.
1. FCA DE FARINHA DE MANDIOCA (Mini Usinas)
2. FCA DE FECULA E AMIDO DE MANDIOCA
3. FCA MAQ. DE MANDIOCA FRITA CHIPS
4. FCA DE PASPA E BALANCEADO DE MANDIOCA
5. FCA DE PROD. DERIVADOS DE MANDIOCA.
PEQUENAS FABRICAS DE MANUFATURADOS
1) FCA. DE FRALDAS E ABSORVENTES DESCARTAVEIS
2) FCA. DE VELAS COMUM DE PARAFINA
3) FCA. DE SABÃO E SABONETE
4)FCA. DE TIJOLOS TERRA E CIMENTO, PRENSADOS
5) FCA. DE BOLSAS PLASTICAS VARIADAS
6) FCA. DE TUBOS/ POTES CIMENTO
7) FCA. DE TIJOLOS E BLOCOS DE CIMENTO
8) FCA DE CAIXAS DE EMBALAGENS E TROQUELADOS
9) FCA. DE MONTAGEM DE CHINELOS EM EVA
10) FCA DE ESTAMPAR CAMISETAS, BONÉS ETC.
11) FCA DE CADERNOS ESPIRAIS
12) FCA. DE CLIPES METÁLICOS
13) FCA. DE PRATOS DE ALUMINIO E PAPELÃO
14) FCA. DE CARIMBOS E SELOS
15) FCA .DE PROD. PROMOC: BROCHES, CHAVEIROS-CANETAS
16) FCA .DE CADERNOS E BASTIDOS DE MADERAS
17) FCA DE GELO EM CUBOS OU ESCAMAS
18) FCA .DE SORVETES TIPO ITALIANO
19) FCA. DE SORVETES BATIDOS ARTESANAIS
20) FCA. DE BATATA FRITAS CHIPS SECAS
21) FCA. DE PROD. SERIGRAFICOS, SILK E TAMPOGRAFIA
22) FCA. DE BIJUTERIA-SEMIJOIAS E CROMADOS.
23) FCA. DE COSMÉTICOS INDUST. BASICA E ARTEZANAL
24) FCA DE RECICLAGEM OU MINI PLANTAS DE LIXO
25) FCA. DE CORDOES TRENSADOS P/ CONFECÇÃO
26) FCA. MAQ. DE FABRICAR PRODUTOS INFLAMAVEIS
27) FCA. MAQ. VACUO FORMING MOENDA E FABRICA PEÇAS.
28) FCA MAQ. DE ENCARTELAR E TERMOENCOJER
29) FCA MAQ. PARA BORDAR COMPUTADORIZADA.
30) FCA MAQ. DE TECER E TRICOTAR. MOTORIZADA
31) FCA MAQ. DE IMPRESSÃO DE CD’S E DVD’S (SERIGRAFICA)
32) FCA MAQ. PRENSA PARA DISCOS DE PIZZA AUTOMATICA.
33) FCA MAQ. RECICLADORA DE CARTUCHOS P/IMPRESSORAS
34) FCA PRENSAS P/ RECICLAR PAPELÃO-PLÁSTICO-ALUMINIO
35) FCA ETIQUETAS P/ ROUPAS, PERSONALIZAR: CARTÕES
36) MAQ. MÓVEIS P/ CHURROS-PIZZAS-CREPES-CHURRASCO GREGO- ETC.
37) FCA DE GIZ DE CERA TIPO CRAYON P/ USO ESCOLAR
38) FCA DE GIZ ESCOLAR BRANCO DE QUADRO NEGRO.
39) FCA DE PROD. PLÁSTICOS GIGANTES DE ROTOMOLDAGEM
40) FCA DE CHAPAS DE ZINCO PARA CONTRUÇÃO DE TETOS

S A L O N   E M P R E N D E D O R 
Brasil – Argentina – Paraguai – Chile – Equador – Venezuela
Sede: São Paulo-Brasil
Tel:55-11-2805-1262
Fax:55-11-2805-1262
Tel. 55-13-3029-0607
Tel: 55-13-3596-6809
e-mail:
salonemprendedor.br@gmail.com
MSN: salonemprendedor@hotmail.com
Skype:
salon.emprendedor.br

250 Opções de Pequenas Fabricas p/Empreender 250 Projetos Produtivos p/Empreender e Montar Micro Indústrias p/ o Negócio Próprio. Fabricas, Tecnologias, Maquinas e Equipamentos, Montagem, Instalação e Acompanhamento abril 16, 2011

Posted by salaoempreendedor in Uncategorized.
Tags: , , , , , , , , ,
add a comment

UMA PROPOSTA CRIADA PELO SALON EMPRENDEDOR: PARA O BRASIL,EXEMPLO JÁ BEM SUCEDIDO EM PAISES COMO: PARAGUAI-CHILE – ARGENTINA- VENEZUELA- COLOMBIA E PRÓXIMAMENTE: PAISES DA AMÉRICA CENTRAL
Pequenas Indústrias com acompanhamento e Apoio Técnico de Implantação
CONTATOS P/ OBTER MAIS INFORMAÇÕES SUA MICROINDUSTRIA: salonemprendedor@yahoo.com
A partir de agora você pode contar com todo o programa de acompanhamento empresarial, o mesmo programa que o Salon Emprendedor, já vem aplicando em todo MERCOSUL a mais de 10 anos.
Entregando “unidades de fabricação chave em mãos” com todo o acompanhamento empresarial aos empreendedores, com relação á: questões do planejamento de sua fabrica, gestão para a montagem do plano de negócios, assim como, suporte para exercer o gerenciamento de uma pequena fabrica.
A Proposta de Implantação e Gestão p/ as Pequenas Fabricas Inclui:
a) Oferta e Venda das Unidades Completas de Fabricação
b) Manuais Técnicos de Fabricação dos Processos (passo a passo).
c) Cartilha de Montagem e de Instalação de Pequena Indústria
d) Fluxo-grama de Produção e seus Manuais de Processos
e) Programa Técnico de Preparação para o Empreendedor
f) Vídeo Técnico de Fabricação e Processos (passo a passo).
g) PAE – Programa de Acompanhamento Empresarial (04-06 meses)
h) Montagem, Acompanhamento on-line do seu Plano de Negocio.
i) Manual/Cartilha para o funcionamento total do seu Empreendimento
j) Visita/técnica ao local de Instalação e Treinamento se for necessário.
SEGUE ABAIXO, ALGUMAS OPÇÕES DISPONIVEIS P/ MONTAGEM DAS PEQUENAS FABRICAS:

SETOR DE ALIMENTOS

PEQUENAS FABRICAS PARA O PROCESSAMENTO DAS FRUTAS
01. Polpas Congeladas de Frutas
02. Sucos e Néctares de Frutas
03. Frutas Secas e Desidratadas
04. Doce, Geléias e Marmeladas
05. Frutas Cristalizadas e Caramelizadas
06. Conservas e Compotas de Frutas
07. Álcool e Vinagre de Frutas
08. Essências, Óleos Essenciais
09. Extratos de Frutas Encapsuladas
10. Licores Artesanais de Frutas
11. Cosméticos; Cremes de Frutas
12. Xaropes e Vinhos de Frutas
12. Remédios Naturais de Frutas
13. Chá de Frutas em Saquinhos
14. Farinhas, Extratos em Pó.
15. Salsa e Cremes de Frutas
16. Processamento Mínimo das Frutas
17. Perfumes Artesanais com Essências de Frutas

PEQUENAS FABRICAS PARA PROCESSAR VEGETALES.

01. Conservas de Vegetais Hortícolas
02. Picles de Vegetais em Conserva
03. Sopas e Cremes de Vegetais Congeladas
04. Condimentos Secos e em Pastas
05. Molhos e Salsa Variadas de Vegetais
06. Purês, Polpas e Molhos de Tomate
07. Sopas, Pestos e Molhos Desidratados
08. Plantas Medicinais secas e Desidratadas
09. Plantas e Vegetais Fitoterápicos Encapsulados
10. Cosméticos Naturais de vegetais e Plantas.
11. Óleos Essenciais e Medicinais de vegetais
12. Fabrica de Remédios Naturais
13. Vegetais Higienizados e Cortados.
14. Batatas, Mandiocas, Bananas Fritas Chips.
15. Vegetais Desidratados p/Indústria/Consumo.
16. Polpas e Sucos de Vegetais

http://salonemprendedor.blogspot.com/
Nós próximos posts , mencionaremos mais algumas opções de fabricas.

S A L O N   E M P R E N D E D O R 
Brasil – Argentina – Paraguai – Chile – Equador – Venezuela
Sede: São Paulo-Brasil
Tel:55-11-2805-1262
Fax:55-11-2805-1262
Tel. 55-13-3029-0607
Tel: 55-13-3596-6809
e-mail:
salonemprendedor.br@gmail.com
MSN: salonemprendedor@hotmail.com
Skype:
salon.emprendedor.br

Apoio e Recursos de Montagem p/Fabrica de Processamento de Castanha de Caju abril 15, 2011

Posted by salaoempreendedor in Fabricas de Frutas, Maquinas/Equipamento, Programa Empreender, Projetos Produtivos, Uncategorized.
Tags: , , , , , , , ,
add a comment

CAJU, RECURSOS E SUPORTES PARA MONTAR FABRICA CASTANHAS DE CAJU, UMA PROPOSTA DO SALON EMPRENDEDOR.


Recursos e Suportes de Apoio para criação e instalação da fabrica. Incluídos na Compra da Fabrica de Castanhas de Caju, 3ª Parte de Maquinas para Processar Castanhas de Caju.

Outros recursos necessários p/ sua fabrica de Castanhas de Caju

Área sugerida para a instalação de fábrica é 28 / 32 m2. Nesta não estaria incluída, área de escritórios comerciais e administrativos, assim como estoque de matéria prima. Local adequado para levar a cabo os processos e a fabricação de produtos agro alimentares.

Mão de Obra necessária: é de 04/06 Operadores conforme a fabrica eleita e a capacidade de produção a ser projetada.

* Visitas ao Empreendedor. Se necessário, o deslocamento de um dos consultores do Salon Emprendedor até as instalações do comprador, Os custos serão compartilhados entre as partes, quando não especificadas numa das propostas. Ex. A primeira visita após o sinal para o fechamento da aquisição da fabrica, é por conta do Salon Emprendedor.

  • A Definição e elaboração do projeto ou Plano de Negócios para a fabrica, o qual será iniciado com uma visita técnica a sua região ou local de instalação da mesma, conforme  esta explicitado na proposta da modalidade de pagamento.

Resume de Itens de suporte e componentes de nossa oferta: 

Apoios e Suportes incluídos:
01) Unidade completa de fabricação entregue “chave em mãos”

02) Manuais técnicos e processo de fabricação passo a passo

03) Suporte on-line e acompanhamento por chat, e-mail ou Tel.

04) Cartilha Layout de montagem e instalação dos equipamentos.

05)Fluxo-grama de processo e ferramentas de gestão operacional.

06) Programa empreender sua fabrica, início imediato via on-line.

07) Vídeo com Técnicas de fabricação e processos passo a passo.

08) PAE-Programa de Acompanhamento Empresarial (duração do   apoio, 04 meses). Antes, durante e depois de instalada a fabrica.

09) Acompanhamento via on-line para elaboração do Plano de Negócios ( 100% aplicativo) Incluída a visita técnica presencial.

10) Cronograma para a implementação do empreendimento.

Sobre o programa de apoio PAE: conjunto de 01/02 reuniões semanais em um mês (webconference) e 01 encontro semanal durante 2 meses, até o efetivo funcionamento do empreendimento, A agenda será definida conforme as necessidades do comprador.

(Acompanhe a 4ª Parte neste blog) MAQUINAS DE PROCESSAR CASTANHA DE CAJU 4ª PARTE. Veja o Post “Como Comprar sua Fabrica de Castanha de Caju” 

Peça Orçamento para seu Negocio Produtivo e processe castanhas em qualquer parte do pais, indicaremos fornecedores de castanhas e daremos suporte para viabilizar seu negocio.

A oportunidade de entra num negocio estável e lucrativo com alto índice de expansão na classe média, hoje um alimento funcional.

S A L O N   E M P R E N D E D O R 
Brasil – Argentina – Paraguai – Chile – Equador – Venezuela
Sede: São Paulo-Brasil
Tel:55-11-2805-1262
Fax:55-11-2805-1262
Tel. 55-13-3029-0607
Tel: 55-13-3596-6809
e-mail: salonemprendedor.br@gmail.com
MSN: salonemprendedor@hotmail.com
Skype:salon.emprendedor.br