jump to navigation

Maquinas – Equipamentos Para Fabricar Doces e Marmeladas junho 8, 2011

Posted by salaoempreendedor in Uncategorized.
Tags: , , , , , , , , , ,
3 comments

MAQUINAS – EQUIPAMENTOS PARA FABRICAR DOCES-MARMELADAS
Montagem-Maquinas-Equipamentos p/ Pequenas-Fábricas

Elaboramos para vocês, uma proposta para montagem de una pequena fábrica de Marmeladas e também seus equipamentos, são aplicado para doces, geléias, salsas, cremes.
Este material foi extraído do Manual de Fabricação e Montagem de industrias de Doces e Marmeladas, cujo documento é de prioridade do Salon Emprendedor.

A Unidade que aqui recomendamos é de uma capacidade de 20/22 Kg/x Carga. Que este caso não so serve para marmeladas senão também para una serie de outros itens e produtos como: Doces de Frutas – Geléias – Salsas Agridoces-Cremes – etc.
Incluimos algunos recursos de montaje que creemos vital para el proceso de creación y montaje de una pequeña fábrica.

MAQUINAS E EQUIPAMENTOS DE FABRICAÇÃO E RECURSOS DE MONTAGEM.

01. Um Lavador de frutas: Um Lavador com três tanques individuais em aço inox, montada em estrutura de ferro pintada, incluiu conexões p/ entradas e saídas de água para cada um dos tanques, equipados com duchas individuais.

02. Dois Cortadores de frutas: Sugerimos aqui dois cortadores de frutas um com pedestal para corte da fruta em quadrinhos e outro de bancada, ambos podem ser com acionamento manual, e com seus moldes de corte com tamanhos para medidas intercambiáveis, isso para a preparação de doces em barrinhas mantendo a uniformidade da matéria prima para o melhoramento do produto final.

03. Um Cozinhador / Escaldador a gás semi-industrial, equipado com sistema de queimadores e reguladores, para o processo de escaldagem das frutas. Unidade Escaldadora, essencial para desativar enzimas e contaminantes, bem como acentuar a cor das frutas e aumento de rendimento da polpa.

04. Uma Despolpadora com capacidade de 80/100 kg hora. Feita completamente em aço inox, elétrica, com motor e instalação individual.
Também possuímos outras capacidades de produção conforme escolha tamanho da fabrica.

05. Um Tacho / caçarola de escaldar, com capacidade de 15/18 litros, 20/22 o 26/28 conforme tipo de fabrica, com cesto / canasto em aço inoxidável ou cromada, para imersão das frutas a escaldar

06. Um Equipamento Pasteurizador: Esta é uma Unidade também usada para esterilizar embalagens de vidros e usada para pasteurizar. O processo é feito por uma selagem a vapor de vácuo dos potes com o doce ou marmelada dentro, assegurando assim, uma selagem segura, evitando a presença de ar no interior das embalagens, conseguindo que se alcance uma melhor conservação e durabilidade do produto final.
Equipamento com acionamento elétrico 110/220 volt com controle de temperatura e termostato de regulação. Capacidade para 12/16 e de 24/48 frascos por processo, o que entendemos já seria adequado para esta pequena fabrica.

07. Tecnologia de Fabricação: Colocamos este item na lista, por razões obrigatórias, já que é comum a “improvisação empreendedora”, que estima que comprando as maquinas, já se tem uma fabrica, já constatamos, que isso, é a garantia do fracasso para qualquer empreendimento. Ou não contar com este item, é melhor não iniciar o empreendimento, porque amargará uma larga lista de empreendedores, que estão com seus equipamentos na garagem de seus casas, ou tiveram que vender por menos da metade do preço. Sem tecnologia de fabricação não existe fábrica, é assim de simples.

Qualquer pessoa pode empreender uma micro industrial, mais desde que assuma a responsabilidade de aprender os processos e técnicas praticas, sobre a fabricação, mais praticas, com todas as letras, e tenha cuidado especial com os teóricos em tecnologia, que estes geralmente sequer sabem fazer um doce para sua casa. Faça sua acessória com técnicos de experiência comprovada na prática de fabricar e assessorar.

08. Valores de Investimentos e Instalação: Faça seu pedido de orçamento para Salon Emprendedor, uma unidade deste tipo, completa, custa menos do que imagina,alem de contar com um programa de acompanhamento empresarial por até 06 meses, que em seu conteúdo já esta, toda a consultoria de planejamento da fábrica, a instalação e posta em marcha, com a transferência de tecnologia via vídeos técnicos, manuais de fabricação, cartilhas passo a passo, atendimento e suporte via on-line etc. Los interesados, entrar en contacto con salonemprendedor@yahoo.com Que tendrán los informes completos.

09. Área de Instalação: Pela pratica de muitas unidades instaladas desse porte, recomendamos aproximadamente 22/24 metros quadrados, (sem incluir área de escritório), outro cuidado importante é o piso que deve ser lavável, bancadas de cerâmica ou em aço inox de 2.50/3.50 de cumprimento por 0.50/0.60 de largura.

O fluxo-grama de instalação, deve seguir um fluxo em forma de U desde a recepção até a expedição dos produtos, suas paredes devem ser laváveis e o setor de preparação das frutas assim como o processamento, deve ser coberto, com no mínimo azulejos de com tamanho de 1.5 , vale mencionar que cada pais possui suas normas, verifique se em seu pais esses critérios devem ser adaptados.

Esperamos que este post tenha servido de alguma forma para a montagem de seu negocio.

Se deseja suporte para elaboração de seu projeto, ou deseja receber um orçamento entre em contato conosco.

S A L O N E M P R E N D E D O R
Brasil – Argentina – Paraguai – Chile – Equador – Venezuela
Sede: São Paulo-Brasil
Tel:55-11-2805-1262
Fax:55-11-2805-1262
Tel. 55-13-3029-0607
Tel: 55-13-3596-6809
e-mail: salonemprendedor.br@gmail.com
MSN: salonemprendedor@hotmail.com
Skype:salon.emprendedor.br

Anúncios

Como Montar Fabrica de Desidratados maio 13, 2011

Posted by salaoempreendedor in Fabricas de Frutas, Fluxogramas/Processos, Maquinas/Equipamento, Projetos Produtivos, Uncategorized.
Tags: , , , , , ,
4 comments

Como Montar Fabrica de Produtos Desidratados.

Produtos Desidratados. Maquinas Equipamentos para Desidratar Frutas, Vegetais, Hortaliças. Pequenas Fabricas completas para Instalar.

Micro-indústria Fabricação de Produtos Desidratados, Pequena Fabrica para iniciar um projeto produtivo; Negocio Próprio de agro-transformação.

Proposta de venda e instalação de fabricas com Tecnologia e Montagem de Unidades para a Desidratação, “dissecado de produtos” Pequena Fábrica com descritivo de maquina-equipamentos básicos para iniciar um “projeto produtivo” para empreendedores produtivos. Solicite maiores informações para sua fabrica e inicie seu negocio próprio e produtivo, com quem já tem mais de 10 anos criando e formando novos fabricantes na America Latina. Contatos: salonemprendedor.br@gmail.com

Produtos de Destaques: fungos – champignons, tomates secos, fitoterápicos encapsulados, antepastos, molhos e pestos,  mix de frutas y de Vegetais (dissecados ou conservados em vidros), toda uma linha de produtos gourmet, naturais, artesanais, delicatesses em conservas ao óleo, em salsas agri doce, em calda, etc.

MONTAGEM DE FABRICAS PARA PRODUTOS DESIDRATADOS, Peq. Fabricas completas e instaladas funcionando, entregues prontas, “chave em mãos”. Capacidades a partir de 50/60/100/120/200  kg/ por carga de produção. Outras capacidades sob consulta.

MAQUINAS EQUIPAMENTOS PARA DESIDRATAÇÃO.

01. Desidratador elétrico ou a gás com controle de temperatura para frutas-hortaliças e outros. Construído em metal revestido com aço inoxidável internamente, recomendável para que o uso seja múltiplo, com diversos produtos. Com bandejas removíveis e de tela metálica alimentícia, ou malha polietileno para alta temperatura.

Tempos promédio de dissecado ou desidratação; folhas leves de 45/60 min. Folha grosas/talos de 2/3 hrs. Frutas corte fino 5/6 hrs. (incluindo vegetais) tomates y outros c/ mas de 80% de água de 8/10 hrs. ( inclui frutas e vegetais) com corte grosso.

01 Conjunto Lavador com três pias/tanques em aço inoxidável com duchas e 3 chaves separadas p/ acionamento de água, conexões com canos PVC p/água de lavado e deságüe, uma unidade manual e móvel e ideal, já que esta, pode ser acoplada a qualquer conexão de água e deságüe. Sua operação e de sanitização profunda dos produtos: 1ª pia para clorado por imersão, 2ª pia para escovagem (se necessário) como abacaxi e outros, 3ª pia enxágüe e retirada do excesso de cloro (hipoclorito de sódio).

01 Unidade Pasteurizadora e Esterilizadora; 1 tanque de aço inoxidável de 25/30/45 litros ou conforme o tamanho da fabrica, unidade equipada com calor direto a gás o resistência elétrica com termostato e medidor de temperatura, acompanha malha de aço protetora no fundos, para isolar o calor direto ao contato com a resistência elétrica. Unidade para vedar por vácuo a banho Maria, os frascos/potes com os produtos finais.

01 Unidade para Escaldar o Branquear as frutas ou vegetais, que são submetidos a um choque térmico com o intuito de desativar as enzimas e contaminantes conforme cada fruta ou vegetal.

Unidade de calor equipada com um fogão industrial de 01/02/03 bocas conforme o tipo de fabrica, com queimador e regulador de gás e cremalheira. 01/02/03 tachos/caçarolas, cada uma com uma cesta furada, ou coador  em aço inoxidável para fazer a imersão e retirada dos produtos a escaldar.

Veja a segunda parte: Post de Continuação, com os itens faltantes dos equipamentos para as fabricas de Desidratados e programa de suporte e apoio

Post: Maquinas Desidratadoras – Fabricas com Suporte Técnico.  

Aguardamos seus comentários e lhes desejamos bons negócios.

S A L O N   E M P R E N D E D O R
Brasil – Argentina – Chile – Equador -Venezuela
Sede: São Paulo-Brasil

Tel. 55-11-2805-1262
Tel. 55-13-3029-0607
Tel: 55-13-3596-6809
Gustavo Quezada
e-mail: salonemprendedor.sp@gmail.com
Skype: salon.emprendedor.br
Web: http://salonemprendedorbr.blogspot.com/

BALAS DE DOCE DE LEITE EM TABLETE E DADINHOS – RECEITA INDUSTRIAL ADAPTADA PARA PREPARAÇÃO DE BALAS CASEIRAS E ARTESANAIS maio 3, 2011

Posted by salaoempreendedor in Uncategorized.
Tags: , , , , , , , , ,
1 comment so far

Para o doce de leite em tabletes de balas, se obedece a mesma tecnologia do doce de leite pastoso.
Recomendações do processo:
Acrescentar na média 35% (350grs) de açúcar refinado, para cada litro de leite a ser processado, Dependendo de gosto dos seus consumidores ou mercado, seja mais adocicado ou menos adocicado.

Lembre-se do ponto de doce de leite: uma vez obtendo deve-se apagar o fogo, mais continuar mexendo, até que endureça, o ponto para verificar se o doce esta ou não no ponto é tomar uma pequena amostra do doce e colocar em um copo com água, você poderá verificar que o doce toma aspecto de uma bala, você deve testar esse ponto sempre, outra forma é cortar o doce já gelado, em pequenos pedacinhos com uma faca, tenha certeza que o doce não esteja grudando na lamina da faca.
Outros Produtos:
É possível criar outros produtos derivados deste, uma excelente opção é a mistura de frutas secas, cortadas como: coco ralado, uvas passas, ameixas secas, manga, abacaxi etc.
A mistura deve ser feita em um percentual de 12/15% da mistura antes do ponto duro do doce. Doce com polpa de frutas. Deve-se obter uma polpa em ponto de doce, preparada com o doce de leite mais de forma separada, incluindo apenas um pouco antes de endurecer.
Embalagens: Colocar os derivados em formas de plásticos, bandeja para corte com facas, si esta é a opção previamente forradas com plástico, papel contact ou celofane, como seja sua escolha. Logo depois que esfriar cortar o desmoldar para enrolar os doces.
Rendimento: 2 litros de leite produzem 1kg de doce.
Veja mais informações de rendimento no post sobre maquinas e equipamentos para montagem da fabrica os rendimentos por ciclos de produção e quantidade em unidades.
Durabilidade: 12 meses.
OS CUIDADOS NA FABRICAÇÃO DE DOCES E BALAS
Utilizar leite de 1ª qualidade, bater e mexer o doce, um uma única direção, ou seja, se inicia mexendo no sentido do horário este sentido deve ser mantido até o final do processo de fabricação.

Acrescentar o bicarbonato de sódio em quantidade ya recomendada e de forma lenta durante o ponto de massa.

Mesmo usando bicarbonato de sódio, o doce no final do processo apresenta grãos (bolinhas), isso se deve ao processo de gordura presente na matéria prima. Neste caso sugerimos a padronização do leite para que se tenha um teor mais baixo de gordura, a traves do desnatado, fervendo o leite para logo depois de 30 minutos, com o leite já frio retirar o excesso de nata que flutua.
Para melhor manipulação do doce, os fabricantes geralmente utilizam moldes ou utilizam uma leve camada de fécula de mandioca, arroz ou farinha para facilitar seu manejo.
Esperamos que se animem a provar esta receita adaptada para seu uso caseiro, e compartilhe esta delicia com seus filhos amigos e quem sabe seja esta uma oportunidade de experimentar uma excelente forma de aumentar sua renda, ou iniciar-se no ramo de alimentos.
Esperamos que nos conte aqui sua nova experiência!!!
Veja também o post, maquinas y equipamentos para fabricar e montar uma pequena fabrica de doces e balas.
Até a próxima, e que desejamos doces negócios!

Balas Doce de Leite

 

S A L O N   E M P R E N D E D O R 
Brasil – Argentina – Paraguai – Chile – Equador – Venezuela
Sede: São Paulo-Brasil
Tel:55-11-2805-1262
Fax:55-11-2805-1262
Tel. 55-13-3029-0607
Tel: 55-13-3596-6809
e-mail:
salonemprendedor.br@gmail.com
MSN: salonemprendedor@hotmail.com
Skype:
salon.emprendedor.br

Como Fabricar Queijos e a Opção de Montar sua “Fabrica Queijeira” maio 2, 2011

Posted by salaoempreendedor in Uncategorized.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
1 comment so far

 

Processo para Fabricação de Queijos

A pesar de milenar, a fabricação de queijo vem se modificando, se adaptando aos processos industriais de grande porte. Porém vocacionamente entendemos que a atividade artesanal ainda tem seu espaço, pois apenas através dela é possível acompanhar de perto cada passo da produção, imprimindo uma personalidade a cada tipo de queijo, esse diferencial competitivo abre seu espaço dentro do mercado, paralelo a necessidade dos consumidores em buscarem novas experiências de consumo.
Quem sabe não seja a oportunidade de você pensar neste negocio e se for este o caso lhe daremos algumas ferramentas e informações que possa lhe ajudar a decifrar este apaixonante negocio agro – alimentar.

PROCESO e FABRICAÇÃO DE QUEIJOS (abordagem genérica)

Recepção da Matéria prima.

Recepção: Tarefa na qual o leite é higienizado com o fim de eliminar suas impurezas provenientes do tambo, esta operação se realiza com um tanque em aço inox. De recepção equipado com coadores super finos.

Homogeneização do leite, pode ser feita a homogenização se a intenção e que se tenha parâmetros específicos de gordura para isso se utilizam desnatadores que por ação de centrifuga separam o gordura láctea. No caso da não realização deste tratamento de homeginação, o queijo se fabrica com leite integral.

Armazenamento: Posteriormente, se o leite não for submetido ao processo de fabricação de queijo no ato, deve-se esfriá-lo a 3-4° ,  pois esta é a temperatura ideal tanto para conservação quanto para  transporte.

Pasteurização: Tratamentos térmicos do leite: Antes de iniciar a fabricação de queijo, seja com leite recém ordenhado, refrigerado ou armazenado o leite deve ser submetido a um processo térmico a 72/80° durante 20/40 segundos, esse processo se chama pasteurização, realizado com equipamentos de pasteurização com controle de temperatura, seu objetivo é eliminar micróbios patogenos do leite. Quando esse processo não é aplicado dizemos que o queijo foi fabricado com leite Crú.

O Queijo fabricado com leite cru, é muito saboroso, e pode ser consumido sem nenhum problema, respeitando sempre sua maturação mínima de mais de 60 dias a uma temperatura de 5°, salvo se o leite procede de tambos higienizados e com boas praticas de produção.

Tanqueado: Preenchimento do Tanque e incorporação de fermentos.
Uma vez que o leite foi tratado termicamente, o cru, deve ser colocado em um tanque ou cuba para que possa ser submetido a processo de esquentamento a temperatura de 25-30° onde serão incorporadas o cultivo de bactérias lácteas e fermentadas, mohos cuja missão é fazer crescer, dar aromas e sabores que serão desenvolvidos em um próximo processo (maturação).

Coagulação do Leite: Na sequência, se inclui o coalho em porções indicadas pelo fabricante e dependendo do tipo de queijo a ser fabricado. Neste momento é quando de fato o leite passa a transformar-se em queijo, tendo em vista que a caseína (importante proteína do leite) é coagulada a uns 30/32°, as formulas para a fabricação conforme o queijo vão entre 30/35° Outra técnica de coagulação é mediante a acidificação do leite, nesta se deixa o leite em temperatura ambiente e sua acidez vai subindo até que passa adquirir um aspecto de coagulado ou de “leite coalhado” este sistema é utilizado na fabricação de vários tipos de queijos.

Corte da massa coalhada:
Quando a coagulação estiver terminada a massa ou pasta coalhada deve ser cortada mediante facas ou liras, o objeto de cortar a massa é conseguir com grãos/quadrados de maior ou menor tamanho, dependendo do soro que se deseja reter, normalmente um queijo mais úmido (queijos frescos) estão formados por grãos maiores, É nessa fase que se extrai o soro que sobra (soro e a parte liquida do leite que não foi aproveitada na fabricação do queijo) cujo qual dentre outras aplicações se usa para fabricar ricota.

Esquentamento da Coalhada:
A massa ou pasta coalhada, una vez que tenha sido cortada
deve-se levada a seu esquentamento entre 30/40°, enquanto é agitada para que os grãos permaneçam separados e não continuem a se unir. Quanto mais quente ficarem os quadrinhos/grãos de massa, mais seco será o resultado devido ao maior desprendimento de soro. Em função da temperatura que ha sido submetida a massa ou pasta, denominamos: pasta/massa macia, pasta/massa semi-cozida,

A Prensagem do Queijo.

Finalizado o esquentamento, se procede ao preenchimento dos moldes que darão forma e tamanho ao queijo. Os moldes podem ser submetidos a uma prensa. Esta Pressão produz uma eliminação de soro e permite com que o queijo adote formas mais acentuadas. Assim falamos de queijos de pasta/massa prensada e de queijos de massa/pasta não prensado.

Selagem do Queijo

Uma vez que o queijo foi prensado, passamos para a fase de selagem, esta pode ser feita a seco, aplicando diretamente sobre a massa ou por imersão em água com sal ou salmoura.

Maturado. A Maturação do queijo

A maturação é a última fase da fabricação, esta pode durar desde algumas horas, até vários meses, variando conforme o tipo de queijo que se deseja obter. Neste processo de maturação se desenvolvem uma grande quantidade de aromas e sabores. A Maturação se leva a cabo em zonas especialmente condicionadas para isso, onde a temperatura e a umidade são adequadas para cada tipo de queijo, o que implica adaptar instalações, com clima controlado, mesmo que  existe algumas regiões que possuem condições naturais de temperatura e umidade, o que dão uma origem especial a seus queijos.

S A L O N   E M P R E N D E D O R 
Brasil – Argentina – Paraguai – Chile – Equador – Venezuela
Sede: São Paulo-Brasil
Tel:55-11-2805-1262
Fax:55-11-2805-1262
Tel. 55-13-3029-0607
Tel: 55-13-3596-6809
e-mail: salonemprendedor.br@gmail.com
MSN: salonemprendedor@hotmail.com
Skype:salon.emprendedor.br

Lista de Fabricas Disponíveis (parte II) abril 27, 2011

Posted by salaoempreendedor in Uncategorized.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

PEQUENAS FABRICAS DE CEREAIS E OLEAGINOSAS.
1. FCA.DE MOENDA E FARINHAS DIVERSAS
2. FCA DE CEREAIS EXTRUSADOS E FLOQUEADOS
3. FCA.DE PRODUTOS BALANCEADOS PELETIZADOS
4. FCA DE CEREAIS EM CONSERVA
5. FCA DE FRITOS E TOSTADOS, AMENDOIM, SOJA
6. FCA DE LEITE E DERIVADOS DE SOJA
7. FCA DE CERVEJA CASEIRA ARTEZANAL
8. FCA DE AZEITE DE SÉSAMO, TARTAGO E OUTROS
9. FCA DE MACARRÃO, NHOQUIS E MASSAS EM GERAL
10. FCA DE PANIFICADOS E MINI PADARIAS

PEQUENAS FABRICAS DE PRODUTOS LACTEOS.
1. FCA. DE QUEIJOS – VARIADOS TIPOS
2. FCA. DE IOGURT E DERIVADOS
3. FCA. DE REQUEIJÃO SABORIZADO
4. FCA. DE MANTEIGA TEMPERADA
5. FCA.DE DOCE DE LEITE C/FRUTAS
6. FCA.DE BALAS ARTEZANAIS
7. FCA DE SORVETES E CREMES
8. FCA.DE PASTEURIZAR E ENVASAR LEITE
9. FCA. DE LEITE CONDENSADO

PEQUENAS INDÚSTRIAS DE CÁRNICOS
1. FCA. O MINI ABATEDEURO E BENIFICIAMENTO
2. FCA.DE EMBUTIDOS
3. FCA.DE CARNES MATURADAS E MARINADAS
4. FCA.DE CONSERVAS DE CARNES E PESCADOS
5. FCA.DE CARNES DEFUMADAS VARIADAS
6. FCA.DE CARNES SECAS E CHARQUEADAS
7. FCA DE PATES E HAMBURGERES, OUTROS VARIOS
8. FCA DE SALGADINHOS DE CARNES
PEQUENAS INDÚSTRIAS DOS COMPLEXOS PRODUTIVOS
A) COMPLEXO CANA DE AÇÚCAR
1. FCA. DE MELAÇO DE CANA
2. FCA. AGUARDENTE DESTILADA ARTESANALMENTE
3. FCA. MICRO DESTILARÍA DE ALCOOL COMBUSTIVEL
4. FCA. DE RAPADURA
5. FCA AZUCAR MASCAVO, INTEGRAL E ORGANICA
6. FCA. MAQ. DE SUC O CALDO DE CANA DE AÇÚCAR
B) FABRICAS DO COMPLEXO DA MANDIOCA.
1. FCA DE FARINHA DE MANDIOCA (Mini Usinas)
2. FCA DE FECULA E AMIDO DE MANDIOCA
3. FCA MAQ. DE MANDIOCA FRITA CHIPS
4. FCA DE PASPA E BALANCEADO DE MANDIOCA
5. FCA DE PROD. DERIVADOS DE MANDIOCA.
PEQUENAS FABRICAS DE MANUFATURADOS
1) FCA. DE FRALDAS E ABSORVENTES DESCARTAVEIS
2) FCA. DE VELAS COMUM DE PARAFINA
3) FCA. DE SABÃO E SABONETE
4)FCA. DE TIJOLOS TERRA E CIMENTO, PRENSADOS
5) FCA. DE BOLSAS PLASTICAS VARIADAS
6) FCA. DE TUBOS/ POTES CIMENTO
7) FCA. DE TIJOLOS E BLOCOS DE CIMENTO
8) FCA DE CAIXAS DE EMBALAGENS E TROQUELADOS
9) FCA. DE MONTAGEM DE CHINELOS EM EVA
10) FCA DE ESTAMPAR CAMISETAS, BONÉS ETC.
11) FCA DE CADERNOS ESPIRAIS
12) FCA. DE CLIPES METÁLICOS
13) FCA. DE PRATOS DE ALUMINIO E PAPELÃO
14) FCA. DE CARIMBOS E SELOS
15) FCA .DE PROD. PROMOC: BROCHES, CHAVEIROS-CANETAS
16) FCA .DE CADERNOS E BASTIDOS DE MADERAS
17) FCA DE GELO EM CUBOS OU ESCAMAS
18) FCA .DE SORVETES TIPO ITALIANO
19) FCA. DE SORVETES BATIDOS ARTESANAIS
20) FCA. DE BATATA FRITAS CHIPS SECAS
21) FCA. DE PROD. SERIGRAFICOS, SILK E TAMPOGRAFIA
22) FCA. DE BIJUTERIA-SEMIJOIAS E CROMADOS.
23) FCA. DE COSMÉTICOS INDUST. BASICA E ARTEZANAL
24) FCA DE RECICLAGEM OU MINI PLANTAS DE LIXO
25) FCA. DE CORDOES TRENSADOS P/ CONFECÇÃO
26) FCA. MAQ. DE FABRICAR PRODUTOS INFLAMAVEIS
27) FCA. MAQ. VACUO FORMING MOENDA E FABRICA PEÇAS.
28) FCA MAQ. DE ENCARTELAR E TERMOENCOJER
29) FCA MAQ. PARA BORDAR COMPUTADORIZADA.
30) FCA MAQ. DE TECER E TRICOTAR. MOTORIZADA
31) FCA MAQ. DE IMPRESSÃO DE CD’S E DVD’S (SERIGRAFICA)
32) FCA MAQ. PRENSA PARA DISCOS DE PIZZA AUTOMATICA.
33) FCA MAQ. RECICLADORA DE CARTUCHOS P/IMPRESSORAS
34) FCA PRENSAS P/ RECICLAR PAPELÃO-PLÁSTICO-ALUMINIO
35) FCA ETIQUETAS P/ ROUPAS, PERSONALIZAR: CARTÕES
36) MAQ. MÓVEIS P/ CHURROS-PIZZAS-CREPES-CHURRASCO GREGO- ETC.
37) FCA DE GIZ DE CERA TIPO CRAYON P/ USO ESCOLAR
38) FCA DE GIZ ESCOLAR BRANCO DE QUADRO NEGRO.
39) FCA DE PROD. PLÁSTICOS GIGANTES DE ROTOMOLDAGEM
40) FCA DE CHAPAS DE ZINCO PARA CONTRUÇÃO DE TETOS

S A L O N   E M P R E N D E D O R 
Brasil – Argentina – Paraguai – Chile – Equador – Venezuela
Sede: São Paulo-Brasil
Tel:55-11-2805-1262
Fax:55-11-2805-1262
Tel. 55-13-3029-0607
Tel: 55-13-3596-6809
e-mail:
salonemprendedor.br@gmail.com
MSN: salonemprendedor@hotmail.com
Skype:
salon.emprendedor.br

250 Opções de Pequenas Fabricas p/Empreender 250 Projetos Produtivos p/Empreender e Montar Micro Indústrias p/ o Negócio Próprio. Fabricas, Tecnologias, Maquinas e Equipamentos, Montagem, Instalação e Acompanhamento abril 16, 2011

Posted by salaoempreendedor in Uncategorized.
Tags: , , , , , , , , ,
add a comment

UMA PROPOSTA CRIADA PELO SALON EMPRENDEDOR: PARA O BRASIL,EXEMPLO JÁ BEM SUCEDIDO EM PAISES COMO: PARAGUAI-CHILE – ARGENTINA- VENEZUELA- COLOMBIA E PRÓXIMAMENTE: PAISES DA AMÉRICA CENTRAL
Pequenas Indústrias com acompanhamento e Apoio Técnico de Implantação
CONTATOS P/ OBTER MAIS INFORMAÇÕES SUA MICROINDUSTRIA: salonemprendedor@yahoo.com
A partir de agora você pode contar com todo o programa de acompanhamento empresarial, o mesmo programa que o Salon Emprendedor, já vem aplicando em todo MERCOSUL a mais de 10 anos.
Entregando “unidades de fabricação chave em mãos” com todo o acompanhamento empresarial aos empreendedores, com relação á: questões do planejamento de sua fabrica, gestão para a montagem do plano de negócios, assim como, suporte para exercer o gerenciamento de uma pequena fabrica.
A Proposta de Implantação e Gestão p/ as Pequenas Fabricas Inclui:
a) Oferta e Venda das Unidades Completas de Fabricação
b) Manuais Técnicos de Fabricação dos Processos (passo a passo).
c) Cartilha de Montagem e de Instalação de Pequena Indústria
d) Fluxo-grama de Produção e seus Manuais de Processos
e) Programa Técnico de Preparação para o Empreendedor
f) Vídeo Técnico de Fabricação e Processos (passo a passo).
g) PAE – Programa de Acompanhamento Empresarial (04-06 meses)
h) Montagem, Acompanhamento on-line do seu Plano de Negocio.
i) Manual/Cartilha para o funcionamento total do seu Empreendimento
j) Visita/técnica ao local de Instalação e Treinamento se for necessário.
SEGUE ABAIXO, ALGUMAS OPÇÕES DISPONIVEIS P/ MONTAGEM DAS PEQUENAS FABRICAS:

SETOR DE ALIMENTOS

PEQUENAS FABRICAS PARA O PROCESSAMENTO DAS FRUTAS
01. Polpas Congeladas de Frutas
02. Sucos e Néctares de Frutas
03. Frutas Secas e Desidratadas
04. Doce, Geléias e Marmeladas
05. Frutas Cristalizadas e Caramelizadas
06. Conservas e Compotas de Frutas
07. Álcool e Vinagre de Frutas
08. Essências, Óleos Essenciais
09. Extratos de Frutas Encapsuladas
10. Licores Artesanais de Frutas
11. Cosméticos; Cremes de Frutas
12. Xaropes e Vinhos de Frutas
12. Remédios Naturais de Frutas
13. Chá de Frutas em Saquinhos
14. Farinhas, Extratos em Pó.
15. Salsa e Cremes de Frutas
16. Processamento Mínimo das Frutas
17. Perfumes Artesanais com Essências de Frutas

PEQUENAS FABRICAS PARA PROCESSAR VEGETALES.

01. Conservas de Vegetais Hortícolas
02. Picles de Vegetais em Conserva
03. Sopas e Cremes de Vegetais Congeladas
04. Condimentos Secos e em Pastas
05. Molhos e Salsa Variadas de Vegetais
06. Purês, Polpas e Molhos de Tomate
07. Sopas, Pestos e Molhos Desidratados
08. Plantas Medicinais secas e Desidratadas
09. Plantas e Vegetais Fitoterápicos Encapsulados
10. Cosméticos Naturais de vegetais e Plantas.
11. Óleos Essenciais e Medicinais de vegetais
12. Fabrica de Remédios Naturais
13. Vegetais Higienizados e Cortados.
14. Batatas, Mandiocas, Bananas Fritas Chips.
15. Vegetais Desidratados p/Indústria/Consumo.
16. Polpas e Sucos de Vegetais

http://salonemprendedor.blogspot.com/
Nós próximos posts , mencionaremos mais algumas opções de fabricas.

S A L O N   E M P R E N D E D O R 
Brasil – Argentina – Paraguai – Chile – Equador – Venezuela
Sede: São Paulo-Brasil
Tel:55-11-2805-1262
Fax:55-11-2805-1262
Tel. 55-13-3029-0607
Tel: 55-13-3596-6809
e-mail:
salonemprendedor.br@gmail.com
MSN: salonemprendedor@hotmail.com
Skype:
salon.emprendedor.br

OFERTA P/IMPLANTAÇÃO DE FÁBRICA AÇUCAR MASCAVO, RAPADURA, MELAÇO. Maquinas e Equipamentos para Processar Cana de Açúcar: Melaço, Açúcar Mascavo, Rapadura em Tabletes/Barras/Blocos. abril 15, 2011

Posted by salaoempreendedor in Uncategorized.
Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
21 comments

O Salón Emprendedor coloca a disposição uma oferta para instalação: Uma PLANTA COMPLETA para fabricar AÇÚCAR MASCAVO, MELAÇO  E RAPADURA incluindo processos e formulas técnicas, com equipamentos industriais apropriados para micro indústrias.   

  

• Um Engenho completo para moenda de cana de açúcar: unidade montada em estrutura metálica com chassis reforçado de sustentação, é equipado com moinho para cana com capacidades de 200//300/400.Lh motor de 2 e 3,5hp. Equipamento para a extração de caldo ou suco de cana de açúcar.  

• Conjunto Batedor de: mel-melaço, açúcar mascavo e rapadura, com  capacidades de 20/30/40/50kg por carga o bahts com motor monofásico (ou trifásico) de 3/5/7cv. Conforme fabrica seleciona. Construído em estrutura metálica reforçada, equipado com um conjunto de aspas rotatórias e garfos metálicos para bater e misturar a receita. Pesos aproximados do conjunto 130/220/310.   

Tacho batedor o mel, açúcar mascavo construído em aço 304 inoxidável ou aço carbono, conforme fabrica. Com capacidade de 150/180 lts. Para instalar na base do batedor, com diâmetro inferior de 79/80 cm e diâmetro superior de 89/90 de boca.

Tanque-Tacho para cozinhar o caldo/suco de cana de açúcar, construído em aço carbono com formato retangular e capacidade para cozinhar 200/400 lts de caldo, medidas aprox. Base 1.55 de largura por 0,65 de comprimento e na parte superior (boca) de 1.67/70 por 0,72/75. Tachos em aço inoxidável são opcionais e sobre consulta.    

Decantador para o caldo, construído em aço inoxidável tipo 304, para etapa de decantação e sedimentação das impurezas e resíduos indesejáveis para o  processo. Medidas aproximadas: de 1.50 de largo por 0,40/50 de ancho. Equipado com espumadeiras para limpeza do caldo.     

Uma Balança digital de plataforma. Equipamento para recepção e pesagem da matéria prima, cana de açúcar: para o controle de compra e de rendimentos da produção, bem como os produtos, açúcar, panela em blocos terminados para depois ir ao empacotamento. Unidade de pesagem a partir de 50/150grs até 150/200/300 kg conforme fabrica.

Uma Seladora de Bolsas plásticas, selador por indução e calor elétrico, equipada com temporizador e controle da temperatura da selagem, conforme o espesor (o micrones) do polietileno ou polipropileno utilizado. Equipamento para pacotes de 1 kg com produtos fracionados para o consumidor final.

• Uma Balança Elétrica Digital: Essencial para as operações de controle de rendimentos, produtos empacotados, fracionados que sairão ao mercado, essencial para o controle e verificação de pesos dos pacotes.

• Deve incluir-se: um forno ou cozinhador seja a lenha ou a gás: Para o cozimento do caldo no tacho cozinhador. Devido a preferência e usar lenha ou resíduos agrícolas (como bagaço de cana) incluímos esta primeira opção nesta proposta. Caso desejar podemos fazer orçamento da opção a gás.

Para Unidades com combustão a Vapor: Se deve adequar uma caldeira a vapor: equipamento opcional que pode ser instalado na planta de processamento. Pedimos que também solicitem orçamento, caso julguem necessário.

 

Outros recursos necessários para sua fabrica

  • Área sugerida para instalação da fabrica é de 28/34 mts2. Não incluída, área de escritórios comerciais e administrativos ou estoque de materia prima.
  • Mão de Obra:  04/06 Operadores

 

Resume de Itens de suporte e componentes de nossa oferta:
a) A oferta inclui: Unidade completa de fabricação com acompanhamento.
b) Manuais técnicos de fabricação passo a passo e suporte on-line p / Suporte.
c) Cartilha de montagem e instalação Industrial para uma área mínima de 20/24 m2.
d)Fluxo-grama de processamento e ferramentas de gestão operacional.
e) Preparação Técnica do Programa de Empreendedorismo com início imediato via on-line.
f) Vídeo sobre as técnicas de fabricação e processos de fabricação passo a passo.
g) PAE-Programa de Acompanhamento Empresarial  (duração de 03 a 04 meses).
h) Acompanhamento via on-line para elaboração do  Plano de Negócios (  100% aplicativo).
i) Cronograma para a implementação do empreendimento.

Termos e Condições de implementação:  
• Pagamento: 15% de sinal para fechamento da compra
                       30% No pedido dos equipamentos e inicio da consultoria
                       15% No embarque das maquinas e equipamentos
                       30% Na entrega da fábrica e termino da consultoria.

O pagamento e confirmação de deposito do sinal do contrato ativaram a visita de um consultor ou diretor do Salon Emprendedor até a localidade do comprador da fabrica onde serão iniciadas toda o trabalho de consultoria para instalação bem como a elaboração do projeto e confecção do plano de negocio do empreendimento. Se trata de uma visita técnica de 05 a 07 dias, com o intuito de visitar o mercado local selecionar provedores, possíveis compradores locais e ponto de venta, analise dos custos locais e das matérias primas, assim como a formatação técnica dos custos de produção e  rentabilidade estimada.
Nesta visita assinamos o contrato para despacho da fábrica assim como apresentaremos o cronograma de instalação tendo vista custos de despachos, frete do maquinário respectivo.

  
Sobre o programa de apoio PAE: conjunto de 2 reuniões semanais em um mês (webconference) e 01 encontro semanal durante 2 meses, até o efetivo funcionamento do empreendimento. 
Se necessário, o deslocamento de um dos consultores do Salon Emprendedor até as instalações do comprador, . Os custos serão compartilhados entre as partes.

S A L O N   E M P R E N D E D O R 
Brasil – Argentina – Paraguai – Chile – Equador – Venezuela
Sede: São Paulo-Brasil
Tel:55-11-2805-1262
Fax:55-11-2805-1262
Tel. 55-13-3029-0607
Tel: 55-13-3596-6809
e-mail:
salonemprendedor.br@gmail.com
MSN: salonemprendedor@hotmail.com
Skype:
salon.emprendedor.br

Balas de Doce de Leite, Como montar Fabrica setembro 29, 2009

Posted by salaoempreendedor in Fabricas de Lácteos, Fluxogramas/Processos, Maquinas/Equipamento, Projetos Produtivos.
Tags: , , , , , , , ,
2 comments

BALAS DOCE DE LEITE PEQUENA FABRICA DE BALAS DE DOCE DE LEITE, Como Montar e Fazer a Instalação de uma fabrica de Balas de Doce de Leite.

Oferta Fábrica de Balas de Doce de Leite

Proposta Pequena Fabrica de Balas de Doce de Leite Nº 014-AC/15

PEQUENA FABRICA DE BALAS DE DOCE DE LEITE

MAQUINAS-EQUIPAMENTOS-FABRICAÇÃO-TECNOLOGIA-CONSULTORIA-APOIO-IMPLANTAÇÃO

PROPOSTA E OFERTA: SALON EMPRENDEDOR

Balas Doce de Leite

Balas Doce de Leite

Proposta e Oferta:

Montagem e Instalação de Fabrica de Doce de Leite

Produtos: balas de doce de leite, com coco, chocolate, etc.

Capacidade: Unidade para Processar 20 e 30 Kg. p/carga.

Inversão: Unidade para 20/22 Kg. 30/32kg p/carga.

Produção Aproximada de 80/110 e 150/170kg por día

OBS: Os preços e valores consultar Salon Emprendedor:

CONTATO P/ SUA FABRICA: salonemprendedor.br@gmail.com

Condições: Unidade Completa de fabricação posta em território do comprador para sua instalação. Inclui todo o suporte e apoio técnico de acompanhamento para implantação e posta em marcha do empreendimento.

Proposta SALON EMPRENDEDOR Nº 014-AC/BR-015

Equipamentos para Unidades Completas de Fabricação de Balas de Doce de Leite, tipo artesanal com técnica industrial.

Equipamentos para Fabricação de Balas de Doce de Leite.

Um Tanque-tacho receptor de leite, construído integralmente em aço inoxidável, equipado com coador para filtrar qualquer impureza na matéria prima, com una torneira de passo para permitir saída de leite, capacidade de 50 litros.

Duas Caixas Térmicas para transporte e armazenamento temporal de  leite, tanque interior em aço inoxidável com espaço lateral para gelo com tapa superior, equipada com torneira de pulso para o exterior da caixa térmica, que permite a descarga de leite, e uma capacidade aproximada de 50 litros cada uma.

Um Tacho Batedor com aspas construído em aço inoxidável, equipado com um motor elétrico de baixa rotação e com una unidade de calor, um queimador a gás regulável. Unidade instalada em estrutura metálica lavável com uma capacidade para 22/25 lts por ciclo de carga.

Duas Bandejas em Aço Inoxidável de 60 e 90 com guia para o corte e moldagem das Balas em quadradinhos, acompanham duas espátulas em aço inoxidável e uma lamina para nivelar. Cada bandeja comporta em torno de 650 a 864 balas por carga.

Uma Seladora elétrica, equipada com temporizador para regular as temperaturas de selagem e fechamento das sacolinhas plásticas, para as embalagens das balas, com apresentação de 70 grs 120 e 250 grs. conforme a demanda de cada mercado.

Uma Balança eletrônica digital para a pesagem de matérias primas e ver os rendimentos de produção. Indispensável para as dozes de peças para embalar os produtos finais.

Resume dos Componentes de Acompanhamento à Proposta.

a) A Oferta Inclui; Unidade Completa de Fabricação com todo o acompanhamento.
b) Manuais Técnicos de Fabricação passo a passo e consultas on-line p/ instruções.
c) Cartilha de Montagem e Instalação Industrial para uma área mínima de 20/24 mts2.
d) Fluxo-gramas de Processos e Funções Manualizadas para o manejo operacional.
e) Programa Técnico de Preparação Empreendedora, iniciado logo de contratada a fabrica e realizada imediatamente via on-line.
f) Video/ fotos seqüenciais da Técnica de Fabricação e de Processo passo a passo.
g) PAE -Programa de Acompanhamento Empresarial (03-04 meses) de Consultoria.
h) Montagem, Acompanhamento on-line via Chat de Plano de Negocio (totalmente Aplicativo).
i) Manual e Cartilha para Posta em marcha do Empreendimento

O Programa PAE de acompanhamento: estabelece 2 reuniões via on-line por semana, o 1º mês, e 01 reunião semanal no 2º mês, até a posta em marcha.

* De ser necessário a ida até o local do Comprador, os gastos serão compartilhados e acordados entre as partes.

Para Clientes fora do Brasil:

Todos os despachos são coordenados com nossa responsabilidade, basta o comprador indicar em seu país um despachante, ou nos poderemos indicaremos um, que se encarregará do despacho em seu país.
Obs.: O comprador não precisa experiência nem conhecimento sobre os processos de importação, estes são de nossa especialidade.

Para Clientes dentro do Brasil:

Comprometemos-nos a dar suporte total para busca e contratação do frete, porêm tanto o custo quanto a escolha da empresa responsável por dito processo, ficará a cargo do comprador.

S A L O N   E M P R E N D E D O R 
Brasil – Argentina – Paraguai – Chile – Equador – Venezuela
Sede: São Paulo-Brasil
Tel:55-11-2805-1262
Fax:55-11-2805-1262
Tel. 55-13-3029-0607
Tel: 55-13-3596-6809
e-mail: salonemprendedor.br@gmail.com
MSN: salonemprendedor@hotmail.com
Skype:salon.emprendedor.br